A hipertensão, conhecida como pressão alta, é uma doença sem cura. Ela se caracteriza pelo aumento da pressão que o sangue faz ao passar pelas artérias. Como consequência, os vasos sanguíneos são danificados, e com o tempo consequências graves podem ocorrer, principalmente no coração, cérebro, rins e olhos.

Pessoas negras têm risco maior de desenvolver a doença e alguns fatores, como histórico familiar, sedentarismo e obesidade, também contam muito. Os sintomas são praticamente inexistentes até que a pressão se eleve muito.  Nesses casos, hipertensos costumam apresentar alguns sinais, como dor de cabeça, fraqueza, sensação de cansaço, tontura, zumbido, visão embaçada e sangramento nasal.


Quando alguém é considerado hipertenso?

Guarde bem estes números: 12 por 8 e 14 por 9.

A pressão arterial é considerada ideal quando está em torno de 12 por 8. Se você tiver uma medida menor, não se preocupe: Valores que chegam até 10 por 6 ainda são considerados normais.

Uma pessoa adulta é considerada hipertensa quando atinge valores iguais ou maiores que 14 por 9. No caso das pessoas com diabetes, o limite é menor: 13 por 8,5 já é sinal de alerta. Para pessoas com problemas renais crônicos os valores são ainda menores: se a medida for a partir de 12 por 7,5, consulte um médico.

Quem ficar na região limítrofe - acima de 12 por 8 e inferior a 14 por 9 - deve fazer controle regular de acordo com a frequência indicada por orientação médica.

Prevenção e fatores de risco

A manifestação da pressão alta pode ter influência genética, mas também exercem influência hábitos do dia a dia. Entre os principais fatores de risco estão: fumo, consumo de bebidas alcoólicas em excesso, obesidade, estresse, alta ingestão de sal, níveis altos de colesterol, sono de má qualidade e sedentarismo.

Como a doença demora para apresentar sintomas, muitas gente acha que é ela não é grave. Pelo contrário, justamente por ser insidiosa, é preciso ficar atento. Adote um estilo de vida com atividade física, alimentação com baixa ingestão de gorduras e sal e procure formas de aliviar o estresse. Se você já é hipertenso, jamais deixe de tomar os medicamentos conforme prescritos pelo médico. Eles são essenciais para manter a pressão sob controle, mas o tratamento só é bem sucedido quando seguido com disciplina.  





Tags: hipertensão; pressão alta; estresse; sedentarismo



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários