Se você tem colesterol alto há algum tempo, mas faz o tratamento correto, mudou seus hábitos alimentares e pratica atividades físicas, já deve ter se perguntando se pode deixar os medicamentos de lado. Para responder a essa pergunta, devemos entender primeiro alguns aspectos do colesterol alto.

O colesterol alto é caracterizado pelo excesso de gordura ruim (LDL) no sangue. A dificuldade de filtrar essa gordura, pode estar relacionada a diversos fatores de risco, entre eles o baixo índice de HDL, o colesterol bom, alimentação desequilibrada, diabetes, obesidade, sedentarismo e pressão alta.

Quando o colesterol está acima dos limites recomendados, é recomendável consultar um médico cardiologista para que ele indique o melhor tratamento, que pode incluir medicamentos, atividades físicas e mudanças alimentares. As estatinas costumam ser os medicamentos mais indicados e atuam diretamente no fígado, reduzindo a produção de colesterol pelo próprio organismo.

Idosos com risco cardíaco elevado, pacientes com histórico familiar de colesterol alto, além de pacientes que já tiveram algum problema cardiovascular, muitas vezes precisam tomar as estatinas por tempo indeterminado, pois sem eles, existe a possibilidade dos índices subirem ainda mais e a pessoa apresentar complicações mais graves, como infarto e AVC. 

Por isso, não estranhe. A conquista dos benefícios da diminuição do colesterol não acontece de um dia para o outro, leva tempo. Sem contar que além dos medicamentos, atividades físicas colaboram (e muito) para que o nível do LDL diminua. Mudanças na alimentação também são essenciais, já que a gordura presente nos alimentos, principalmente de origem animal, são prejudiciais a quem possui a doença. Fique atento.





Tags: drauzio varella, colesterol



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários