Pessoas com diabetes possuem dificuldade para metabolizar o açúcar consumido no dia a dia. Mas o que isso tem a ver com o risco de má cicatrização, característica marcante dessa doença? 

Machucados simples da nossa rotina diária, seja um corte de faca ao picar legumes ou um arranhão em um parafuso solto em algum lugar, demoram de 7 a 10 dias para cicatrizarem completamente.

Dois processos envolvidos de cicatrização podem ser particularmente prejudicados em pessoas com diabetes descontrolado. O fluxo de sangue para a região machucada precisa aumentar para que plaquetas, responsáveis pela coagulação, sejam levadas até o local e glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, possam evitar que micro-organismos se aproveitem do trauma e provoquem infecções.

O excesso de glicose no sangue diminui a eficácia dos glóbulos brancos, o que aumenta o risco de um machucado inflamar e se torna um problema maior. Pessoas com diabetes também podem desenvolver doença arterial periférica, que provoca diminuição do fluxo sanguíneo principalmente para extremidades e membros inferiores.

É essencial manter os índices de glicemia dentro da normalidade para evitar que tais dificuldades possam interferir na cicatrização. Também é importante não negligenciar pequenas feridas, principalmente nas pernas e pés. Observe sempre sua pele, acompanhe a cicatrização e, se notar que a ferida não está fechando, procure um médico para que ele indique o tratamento adequado. 





Tags: diabetes; cicatrização; glicemia; membros inferiores; machucados; cortes



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários