Independente da estação do ano, não deixe de praticar atividades físicas durante a gestação

 

Junto com a chegada do inverno, muitas vezes, as pessoas, no geral, e as gestantes, especificamente, sentem também uma maior indisposição para ir à academia e praticar exercícios, afinal, a coragem precisa ser redobrada para enfrentar as baixas temperaturas.

“Mesmo assim, é preciso ter coragem para se movimentar, com o objetivo de ter uma gravidez saudável, engordar menos e se livrar dos incômodos inchaços”, explica a fisioterapeuta Vanessa Marques.

Ela acrescenta que quando a gestante opta por não se exercitar, entre outros sintomas, aumentam também suas dores nas costas (comuns por causa do peso da barriga e da mudança de postura, mas que podem ser amenizadas com os exercícios); os inchaços, principalmente das mãos e dos pés (por conta da má circulação), e os riscos de engordar, pelo fato de, nesta época do ano, se ingerir mais comidas calóricas sem que haja depois uma preocupação em queimar essas calorias extras.

Ou seja, motivos e benefícios são o que não falta para que as gestantes não deixem de praticar atividades físicas, inclusive no inverno, desde que previamente autorizadas pelo médico que as acompanham.

Como se exercitar?

De acordo com Gustavo Lúcio, instrutor de educação física, o ideal é que depois de ter passado por uma avaliação médica, a futura mamãe pratique exercícios que levem em conta basicamente a frequência cardíaca (que deve ser de 140 a 160 batimentos por minuto) e a intensidade do treino.

“Isso porque um depende do outro para que ela se mantenha saudável durante toda a gestação. Respeitando esse critério, os exercícios mais recomendados são os que envolvem amplitudes de movimentos, como: natação; crossfit, desde que realizado de forma média ou leve; ginásticas aeróbicas; step; jump; pilates (com foco no relaxamento); ou até mesmo atividades circenses”, sugere.

É claro que todas essas opções ficam a critério da mulher, já que além de manter a forma física, Vanessa lembra também que é importante sentir prazer, sem sacrifícios e, por isso, recomenda alguns hábitos simples, prescritos pelo médico, que podem ajudar. São eles:

- Os de movimentação ativa: com a rotação dos ombros para trás (pelo menos cinco vezes), girando a cabeça para a direita, a esquerda e depois para frente, procurando encostar as orelhas nos ombros (cinco vezes para cada movimento) e, entre outras opções, esticar o braço e fazer rotação com os punhos (cinco vezes para o lado direito e esquerdo).

  • Atividades aeróbicas: como caminhadas leves e hidroginástica.
  • Exercícios envolvendo a correção da postura: como sentar-se e levantar-se corretamente, não retrair o corpo (hábito comum quando se sente frio), levantar corretamente da cama (girando o tronco para o lado, ao invés de levantar abruptamente), entre outras posições.

- Exercícios respiratórios: que ensinam a respirar mais tranquilamente e, por consequência, manter a calma e conter a ansiedade.

Dica

Conforme Gustavo, as gestantes devem evitar os exercícios abdominais. Além disso, quando praticadas as atividades recomendadas por ele e a fisioterapeuta, certamente a recuperação da mulher, após o parto, também será mais rápida e saudável.

 





Tags: gravidez; exercício; atividades aeróbicas;



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários