Algumas atitudes que tomamos no nosso dia a dia podem prejudicar nossas costas, aprenda a mantê-las sempre saudáveis

 

Mochilas pesadas, passar o dia todo sentado, deitar-se de maneira incorreta, são inúmeras as possibilidades que podem prejudicar nossa coluna e causar aquela dor nas costas que é bem incômoda. Para ajudar, conversamos com a fisioterapeuta Patrícia Pietro. Confira o bate-papo e fique atento a sua postura!

 

Drogarias Pacheco: Quais erros as pessoas cometem no dia a dia que podem ser prejudiciais à coluna?

Patrícia Prieto: Dormir de barriga para baixo e sentar-se com as costas muito reclinadas (quase deitando) são hábitos comuns que podem acarretar em fortes dores. Além disso, não é bom para a coluna ficar muito tempo em uma mesma posição, quando isto acontece, nós sentimos o corpo “reclamar” de dor. Em paralelo a isso, a temperatura pode ajudar bastante na diminuição dessas dores, então a dica é utilizar bolsas de água quente e recorrer aos banhos quentes para diminuir ou prevenir o desconforto.

D.P.: Quais problemas são mais comuns atualmente?

P.P.: A lombalgia é o problema mais comum. Geralmente, a origem é postural, mas também pode ser causada por inflamação, hérnia de disco, escorregamento de vértebra, artrose (processo degenerativo de uma articulação) e até emocional.

Aqui vão alguns dados interessantes sobre a lombalgia:

  • 85% dos seres humanos terão pelo menos um episódio de lombalgia durante a vida.
  • É o segundo maior motivo de falta ao trabalho.
  • É a causa mais frequente de incapacidade em menores de 45 anos.

Outros problemas comuns dessa natureza são a protrusão discal, a hérnia de disco, desvios posturais, escoliose, hiperlordose e cifose, estenose lombar, dor ciática, instabilidade vertebral, degeneração discal, espondilose, espondilolistese, cervicalgia e osteoporose.

D.P.: Alguns problemas de coluna são mais comuns de acordo com a faixa etária? Quais são eles?

P.P.: Atualmente, são comuns os problemas de coluna entre crianças e adolescentes. Muitos dos desvios posturais, como a escoliose, começam ainda na infância, é importante que os responsáveis comecem a corrigir antes do famoso “estirão”, que ocorre na puberdade. Pessoas jovens e ativas costumam sofrer com problemas de hérnia de disco e espondilite anquilosante, que faz parte de um grupo de doenças também denominado espôndiloartropatias. Esse distúrbio inflamatório é o mais comum do esqueleto axial e costuma acometer principalmente homens jovens. Já a osteoporose ocorre entre os 50 e 60 anos, o que, infelizmente, aumenta as chances de fratura nesses pacientes.

D.P.: Existem alguns exercícios que podem ser feitos durante o dia para ajudar nas dores nas costas e evitar lesões?

P.P.: Caminhadas, exercícios de baixo impacto e alongamentos são atividades que ajudam a evitar as lesões. Práticas que fortalecem a lombar, como agachamentos, pranchas, pilates e exercícios com bolas ou discos de estabilidade também diminuem as dores.

D.P.: Como e qual a importância de fortalecer a musculatura da coluna?

P.P.: Pessoas que permanecem sentadas por muito tempo costumam ter uma atrofia muscular maior, principalmente na região lombar. Ao fortalecer a musculatura, nós damos maior sustentação à coluna e melhoramos a postura.

Problemas na coluna, tais como lombalgia, hérnia e escoliose, geralmente, são resultados de posturas erradas em atividades cotidianas e também de alguns hábitos adotados ao longo da vida.

Patrícia explica que outro grande problema que contribui para o surgimento de problemas cervicais é o vício postural. “Com o passar dos anos, as pessoas acabam criando hábitos que acarretam em um desequilíbrio postural e, consequentemente, lesões em todo o tronco. Por exemplo, cruzar a perna sempre para o mesmo lado ao sentar, carregar a bolsa no mesmo ombro, entre outros.”

De acordo com a fisioterapeuta, é preciso desenvolver consciência corporal a partir de atividades físicas diárias. “É possível ir corrigindo a postura a partir de um simples alongamento em casa mesmo, além de praticar exercícios, principalmente os de baixo impacto, como hidroginástica, pilates e yoga. Mas se as dores forem intensas e frequentes, elas precisam ser investigadas por um especialista”, explica.

Conheça os principais hábitos posturais que prejudicam a coluna:

Mochila ou bolsa muito pesada

Segundo a especialista, o peso é uma das piores coisas para a coluna e por isso, deve-se tomar muito cuidado ao usar mochilas ou bolsas. No caso das mochilas, elas devem estar sempre apoiadas nos dois ombros e com as alças bem ajustadas às costas. De outra forma, o peso fica desequilibrado, empurrando um dos ombros mais para baixo e deixando o quadril torto. O peso máximo de uma mochila deve ser equivalente a 10% do peso da pessoa que irá carregá-la.

Já com as bolsas, o ideal é dar preferência aos modelos com alça transversal para equilibrar o peso nas duas partes do corpo, mas se for utilizá-la em apenas um ombro, evite as que sejam muito grandes.

Cruzar as pernas

Hábito comum entre homens e mulheres e que prejudica a postura, pois cria um desnível do quadril e faz com que a coluna lombar fique inclinada. O ideal é sentar-se com as pernas entreabertas com os dois pés apoiados no chão e a coluna ereta.

Salto alto

Patrícia explica que o uso constante de salto pode trazer malefícios não apenas para a coluna, mas também lesões nos pés e tornozelos. Isso acontece porque o salto altera o centro de gravidade do corpo para frente e para compensar, é necessário empinar os glúteos, provocando um aumento da lordose, entorse do tornozelo, tendinite, entre outros problemas. De acordo a fisioterapeuta, o salto ideal para se usar no dia a dia deve ser o de formato quadrado e ter, no máximo, três centímetros, permitindo que o peso do corpo fique distribuído igualmente, o que evita o aumento da pressão no antepé.

Usando o computador

Outro hábito que impacta milhões de brasileiros diariamente é a postura incorreta ao utilizar o computador. Ao fazer o uso, o ideal é que os antebraços estejam apoiados na mesa de trabalho e é importante evitar torções de corpo inteiro. Nesse caso, o ideal é usar cadeiras que girem com facilidade e assim manter a coluna ereta.

Outra dica é ajustar a tela do computador para que, ao olhar, o queixo permaneça paralelo ao chão. “Evite baixar a cabeça para ler ou escrever. A cabeça pesa em média 5 kg e ao baixá-la para ler, a coluna terá de suportar um peso que pode chegar a 13 kg”, conclui.





Tags: coluna; dores; lombar; postura; exercícios



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários